Olá, pessoas internéticas! Essa é a segunda parte do meu diário de viagem, na primeira parte você encontra dicas de hotel/hostel em todas as cidades, como eu planejei esse roteiro e os primeiros cinco dias em Buenos Aires.

No dia seguinte ao jantar de Natal, resolvi tentar a sorte no Casino de Puerto Madero. A jogatina acontece dentro de um barco gigante já que os jogos de azar são proibidos em terras porteñas. Como a ideia era apenas se divertir (vai saber, né?), levei apenas $100 pesos. Joguei, perdi, recuperei e acabei jantando por lá mesmo!

evi

No sexto dia, acordei cedinho, peguei o metrô até a Plaza de Italia, onde, ao lado do Zoo de Buenos Aires, embarquei num ônibus pro Zoo de Luján. Sai mai muito mais barato (e mais livre) ir por conta própria. As passagens de ida e volta custam $20 pesos cada e o ônibus, onde está pendurada uma placa de Lujan, parte a cada uma hora. Entreguei o bilhete ao motorista e falei que iria descer no Zoo. (se não falar, não para! hahaha)

O ônibus é intermunicipal, então acabei passando por várias cidadezinhas e uma hora e meia depois desci no meio do nada. Entrei em pânico por alguns segundos até encontrar o caminho. Atravessei por baixo de uma ponte da estrada e logo avistei a placa indicando o caminho. A entrada custa $100 pesos para estrangeiros.

IMG_4203

Vi pela primeira vez vários bichos bem de perto (dromedário, leão, urso, tigre, foca) e fiz um tour ao redor da casa onde a família Luján vive. Uma senhora simpática explicou que desde cedo os bichos tem contato com os humanos e que os treinadores começam a dormir juntinho com eles logo nos primeiros meses de vida.

Nos últimos minutos, antes do zoológico fechar, consegui entrar na jaula dos tigres. Eles estavam acabando de acordar e roçavam na minha perna como gatinhos de estimação. Uma sensação incrível! O treinador me explicou que eles dormem durante todo o dia e acordam pra caçar durante a noite. (é balela!)

AVISO MUITO MAIS QUE IMPORTANTE

Se você tem interesse em fazer esse passeio, por favor, não faça! A vida desse animais é triste e não é justo que sirvam para o nosso entretenimento. (ninguém aqui gostaria de estar numa jaula, né?) Foi um erro e acho muito bacana perceber que amadurecemos, construímos e descontruímos nossas opiniões com o tempo.

Voltei pra Buenos Aires no finzinho da tarde e resolvi descansar. No dia seguinte pela manhã, o sétimo, embarquei literalmente pra Montevidéu. A viagem de barco é bem tranquila e tem até um mini Duty Free. Chegando lá, peguei um mapa e logo fui grifando o hotel e os lugares que queria visitar. Reservei o restante do dia pra fazer reconhecimento dos arredores e provar uvita (uma espécie de pinga de uva) no Funfun.

Como ir de Buenos Aires pra Montevidéu e Punta Del Este

Todos os transportes terrestres foram comprados antecipadamente no site da BuqueBus. Nele você marca qual cidade quer ir e recebe várias combinações. Eu escolhi as menos complicadas. Um barco na ida pra Montevidéu. Um ônibus na ida pra Punta Del Este (que comprei na rodoviária). Uma combinação de ônibus até a cidade de Colonia e um barco pra Buenos Aires. Vale ficar ligado também na fusão que a Buquebus fez com a Seacat, então você pode comprar bilhete em uma e ser direcionado pro barco da outra.

IMG_4565

O oitavo dia foi de exploração. Com um mapa em mãos, andei pelo centro admirando as construções antigas até, sem querer, achar o Mercado Municipal. Foi lá que comi a melhor parrilla da viagem e conheci Medio y Medio no Roldós, uma mistura de vinho branco com espumante que me deixou maravilhosamente embriagado.

amando

merca

Os próximos dois dias em Montevidéu, o reveillon em Punta Del Leste e o fim da viagem em Buenos Aires você confere na terceira e última parte desse diário de viagem! Pra ler a primeira é só clicar ai no link!

phellipe
escrito por
phellipe
Designer e programador do Young Dog Studio, apaixonado por caligrafia, café, games, decoração, cachorro, ficção cientifica e plantas. (ufa!)
01/10/2014

leia também
MAIS POSTS

150k
Vem, março!

comentários
diga alguma coisa

  1. Ed 01/10/2014

    Essas fotos com os leões, eu não to sabendo lidar Phellipe. Coisinhas mais lindas <3

    • phellipe respondeu Ed 01/10/2014

      Eu morri de amores também! <3

  2. Juh 01/10/2014

    Bem legal a sua viagem me fiz lembrar a primeira vez que tirei foto com um elefante, não sabia se sentia medo ou emoção ao mesmo tempo Rsrs.

    • phellipe respondeu Juh 01/10/2014

      Nossa, lembrei que lá tinha elefante também! :O
      Mas não tirei por motivos de medo :~~~

  3. BA MORETTI 01/10/2014

    PARA TUDO que tirou foto com os gatunos? to CHOCADA! *-*

  4. Cacau Machado 01/03/2015

    Sonho com essa viagem há um tempo, lindas fotos, estar com os felinos foi mara, amo felinos… Qto vc gastou nessa viajem? Quero ir com marido e filhos um dia… Amo suas imagens com mensagens, vocês tem loja, fazem quadrinhos? Tenho um canal que faz Diys e gostaria de fazer uns quadrinho com suas imagens, será possível, dou os créditos e deixo link do seu site sem problemas… aguardo… bjs

  5. Priscilla 16/07/2015

    Phe, acho que vc não deveria incentivar as visitas a esse zoológico. Isso de que os animais são mansos por treinamento é a maior balela. Eles ficam dopados o dia inteiro, todos os dias, a vida inteirinha, só pra gente conseguir tirar foto perto deles. Coisas boas não acontecem pra esses animais.

    • phellipe respondeu Priscilla 14/06/2016

      Oi, Priscilla! É verdade, não devemos incentivar esse tipo de passeio. Foi um erro na época e cá estou de volta pra ajustar o texto e alertar sobre isso!

  6. Edilaine Oliveira 17/08/2015

    Phe, sou apaixonada por vc, suas postagens, instagram, artes, pensamentos, criatividade, frases. Tudo de mais melhor do mundo pra vc!!

  7. Lara Cerqueira 07/01/2016

    Que fofura essas fotos com os animais !<3 E que arquitetura incrível desses prédio!

  8. […] (uma mistura de vinho branco com espumante, da qual o Phellipe fala melhor sobre a experiência aqui). O Roldós fica lá mesmo no […]